Blog

Confira o artigo sobre a segurança do paciente com a pandemia

A segurança do paciente, durante a internação, é um tema que vem ganhando cada vez mais espaço. E não é para menos, pois quando os protocolos de segurança não são seguidos corretamente, além dos desperdícios financeiros, as lesões aos pacientes podem inclusive levar a óbito. Por isso, o artigo de hoje, feito pelos nossos especialistas, trata da segurança do paciente durante a pandemia. Confira.

 

OBJETIVOS: Desde que o primeiro paciente com Covid-19 foi descoberto no Brasil, em meados de fevereiro, a infecção causada pelo novo coronavírus tem dominado os focos de atendimento em saúde e tem se tornado cada vez mais importante no país. Porém, destacamos que mesmo diante das crises, deve-se priorizar as orientações que valorizem a segurança do paciente. Entende-se por segurança do paciente a redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado ao cuidado em saúde. Os danos podem ser de vários tipos, incluindo doenças, lesão, sofrimento, incapacidade e morte. Segundo a literatura, em média 1 a cada 10 pacientes internados sofre algum dano, e desses, mais da metade são evitáveis. O objetivo desse trabalho é demonstrar a importância do monitoramento e cumprimento dos protocolos de segurança do paciente em hospitais privados, durante uma pandemia, por meio da atuação da Gestão do Paciente Internado (GPI) e notificações de evento adverso.

 

MÉTODOS: Foram selecionados 39 hospitais privados distribuídos em 10 estados (MA, CE, PE, BA, DF, MG, RJ, PR, SC e RS) onde atuamos com equipe de auditoria composta por médico e enfermeiro in loco que realiza o trabalho de Gestão do Paciente Internado (GPI) para uma autogestão regulamentada pela ANS, de atuação nacional. Foi avaliado retrospectivamente a quantidade, tipo e gravidade de eventos adversos notificados no período de abril a agosto de 2020, por meio de revisão de prontuário.

 

RESULTADOS: De um total de 4997 pacientes internados que foram acompanhados nesse período, foram registrados um total de 273 eventos adversos/circunstâncias notificáveis, sendo 74 relacionados à lesão por pressão, adquirida em ambiente hospitalar, (27%); 68 relacionados ao uso de dispositivos médicos (25%); 31 relacionados à infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), a partir de 48 horas da admissão (11%); 21 relacionados à complicações pós-cirurgias, tratamentos ou exame (8%); 18 relacionados à cirurgia (7%); 17 relacionados ao uso de medicamentos (6%); 15 relacionados à reinternação em menos de 30 dias pelo mesmo CID ou complicação pós-alta (5%); 14 sobre registro e continuidade da assistência (5%); 05 relacionado à queda (2%); 04 relacionados à hemoterapia (1%); 03 relacionado ao uso de OPME/DMI (1%) e 03 relacionado à falha de equipamento (1%). Quanto a classificação do dano gerado pelo incidente, foram 19 sem dano; 169 dano leve; 71 moderado; 12 severo e 2 óbitos.

 

CONCLUSÕES: Apesar de algumas limitações na identificação dos eventos devido ao cenário atual e, por vezes, do impedimento da ida à beira leito do paciente, verificamos incidência de evento adverso em 5,5% dos pacientes acompanhados. Concluímos que o fato de muitas instituições concentrarem todo seu foco no cuidado de pacientes infectados com o vírus, acabou fazendo com que alguns protocolos e questões de segurança ficassem em segundo plano. No entanto, a segurança do paciente é uma responsabilidade e não pode ser subestimada. A Gestão do Paciente Internado é uma ferramenta que auxilia no acompanhamento e monitoramento dos riscos. Neste processo, em parceria com os prestadores, a gestão de internação é avaliada e é comunicada qualquer identificação de risco ao paciente, cobrando atuação. Dessa forma, os resultados aparecem, tanto no aumento de bons desfechos clínicos, quanto na diminuição de eventos adversos.

 

Autores: Felipe Bruno Sarafim de Lima, Mariana Macena, Fernanda Fraga Góes e Pricila de Oliveira Rodrigues.

Compartilhe esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no skype
Compartilhar no reddit
Compartilhar no pinterest

Assine nossa

Newsletter!

Veja os

Destaques

Síndrome de Burnout
Burnout - Organização Mundial da Saúde muda a classificação da síndrome em 2022
Cuidados com a pele no verão
Cuidados com a pele devem ser redobrados no verão.
O médico de família também tem um dia em sua homenagem

Siga-nos nas

Redes!

Fale conosco!

Quer saber mais sobre as nossas soluções de acordo com a sua necessidade?