Importância da medicina preventiva para empresas

Publicado em:
Medicina preventiva para empresas

Índice

O cuidado em saúde está em constante evolução, acompanhando as mudanças da nossa sociedade e as tendências de comportamento das pessoas. A ciência evolui e os processos de gestão também. Tecnologias como a ciência de dados e a inteligência artificial, que apoiam a compreender quais as formas de cuidar trazem mais equilíbrio para os sistemas de saúde e bem-estar para as pessoas. Nesse sentido, a medicina preventiva vêm ganhando espaço ao longo dos últimos anos.

Isso não quer dizer que a medicina curativa esteja caindo em desuso. Ela ainda é muito necessária, mas quando aliada a ações de prevenção pode trazer melhores resultados. Uma abordagem preventiva apoia as pessoas a se empoderarem sobre o seu cuidado, evitando que algumas condições de saúde se agravem ou se tornem crônicas.

A medicina preventiva pode ser uma aliada da saúde nas empresas, evitando o absenteísmo e contribuindo para que os colaboradores se mantenham mais saudáveis, mais felizes e consequentemente mais produtivos. Continue lendo e entenda como tornar sua #EmpresaSaudável.

O que mudou nos últimos anos na medicina?

Durante muito tempo, o cuidado se deu de acordo com uma lógica curativa. Ou seja, era iniciado apenas quando uma doença já estava estabelecida e os sintomas se apresentavam. Não havia uma ampla preocupação com o rastreio de patologias e raramente o diagnóstico era precoce. A tendência era que uma condição de saúde evoluísse silenciosamente e se fosse descoberta quanto já trazia prejuízos significativos para a qualidade de vida das pessoas.

Com o passar do tempo e algumas experiências positivas neste sentido, a prevenção apareceu como uma alternativa mais efetiva para o controle de doenças agudas e crônicas. Assim, a adoção da medicina preventiva é crescente nos sistemas de saúde público e suplementar, sendo aplicada em diversos âmbitos – inclusive na saúde do trabalhador.

Mas o que é medicina preventiva?

É uma das abordagens mais utilizadas em organizações e empresas na promoção do bem-estar de seus colaboradores. Consiste em uma lógica de cuidado que tem como objetivo evitar lesões e doenças, sejam físicas ou mentais, e promover a saúde integral das pessoas. Pode-se dizer que em vez de tratar sintomas, a medicina preventiva se antecipa, busca incentivar bons hábitos e não espera que o mal estar se manifeste para começar a intervir.

A medicina preventiva no ambiente corporativo tem como papel acompanhar de forma constante a rotina dos colaboradores, identificar grupos de risco e comportamentos que possam ter impacto negativo na produtividade.

Como é a aplicação da medicina preventiva nas empresas?

Para que a medicina preventiva traga bons resultados, ações pontuais não são suficientes. É necessária adoção de programas de prevenção que levem em conta as particularidades de cada colaborador e proponha ações de acordo com os riscos.

Em uma empresa, é possível que parte dos colaboradores use o plano de saúde em razão de lesões ortopédicas, outros por problemas cardiovasculares ou ainda por saúde mental. Se o gestor não tiver acesso a esses dados, pode perder a oportunidade de criar programas específicos para cada grupo.

Atualmente, já existem soluções para mapear as necessidades de cada grupo e tornar as ações muito mais objetivas e eficazes, resultados em saúde e bem-estar para os colaboradores e em rentabilidade para a organização.

Qual a importância de a gestão investir em medicina preventiva?

Quando falamos em medicina do trabalho, comumente pensamos em dois momentos: a contratação e a rescisão do contrato. Porém, no intervalo de tempo entre esses dois momentos, nem sempre o colaborador conta com um cuidado continuado, o que impacta negativamente na qualidade de vida.

Com uma medicina preventiva bem aplicada, além de ficarem menos suscetíveis a desenvolverem problemas de saúde, os colaboradores se sentirão assistidos e acolhidos. Investir nos colaboradores é investir em desempenho. Ao incorporar a medicina preventiva nos processos da empresa gera uma série de benefícios, como por exemplo:

1. Redução do absenteísmo

Problemas de saúde impactam a vida dos pacientes dentro e fora da empresa. Ações preventivas ajudam a evitar e a diagnosticar doenças precocemente, evitando que cheguem a estágios mais avançados e debilitantes. Assim, as chances de um funcionário precisar se afastar por períodos extensos é reduzida.

2. Controle de riscos

A medicina preventiva ajuda a identificar comportamentos de risco e as ações necessárias para reduzi-los ou erradicá-los, como a adoção de equipamentos de proteção no caso de profissionais expostos a risco de contaminação ou ginástica laboral para aqueles que efetuam esforços repetitivos.

3. Redução de custos com a saúde

Quando um funcionário precisa se afastar, os custos são elevados. Há mais gastos com o plano de saúde e também na contratação de um substituto. O investimento em prevenção é menor do que aquele necessário para lidar com uma condição de saúde agravada e complexa.

Acessar A Carta Convite Para O Movimento Empresa Saudável Da Asq

Compartilhe esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no skype
Compartilhar no reddit
Compartilhar no pinterest

Assine nossa

Newsletter!

Veja os

Destaques

A enfermagem no cuidado integral à saúde
A enfermagem no cuidado integral à saúde
Cláudia Conserva, Diretora de Gente e Gestão da AsQ
Valorização do Colaborador e as ações da AsQ em Gestão de Pessoas.
AsQ Talks 01- A fórmula do sucesso do Grupo Boticário na gestão de saúde do colaborador
Grupo Boticário na gestão de saúde do colaborador - AsQ Talks 01

Siga-nos nas

Redes!