Janeiro Verde alerta para o câncer de colo de útero

Publicado em:
Em: News
Campanha Janeiro Verde

Índice

A saúde da mulher é tema da Campanha Janeiro Verde, que tem como objetivo fazer um alerta sobre os riscos e prevenção do câncer do colo do útero.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA, o câncer do colo do útero é uma doença de desenvolvimento lento, que pode não apresentar sintomas na fase inicial. Nos casos mais avançados, pode evoluir para sangramento vaginal intermitente (que vai e volta) ou após a relação sexual, secreção vaginal anormal e dor abdominal associada a queixas urinárias ou intestinais.

O tratamento para cada caso deve ser avaliado e orientado por um médico. Entre os tratamentos para o câncer do colo do útero estão a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. O tipo de tratamento dependerá do estadiamento (estágio de evolução) da doença, tamanho do tumor e fatores pessoais, como idade da paciente e desejo de ter filhos.

Se confirmada a presença de lesão precursora, ela poderá ser tratada a nível ambulatorial, por meio de uma eletrocirurgia.

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, promove a Campanha Janeiro Verde para reforçar a prevenção da doença e contribuir com dados sobre os casos no Brasil. No painel da campanha em 2021, a SBOC destaca que o câncer de colo de útero atinge 16 mil mulheres por ano, com uma mortalidade de mais de 5 mil mulheres, sendo o 3º mais comum no gênero feminino.

Em 2018, uma estratégia para eliminar o câncer de útero foi endossada pela Organização Mundial da Saúde – OMS. Entre as recomendações estão a vacinação contra o HPV, vírus do papiloma humano, a realização de exame de papanicolau em pelo menos 30% da população feminina entre 25 e 65 anos, além de acesso a tratamento na fase inicial da doença.

A OMS afirma que as novas diretrizes guiarão o investimento em saúde pública para melhorar os diagnósticos do câncer cervical fortalecendo processos, opções de exame que possam alcançar mais mulheres e prevenir 62 milhões de mortes nos próximos 100 anos.

Diretora da AsQ e Ginecologista fala da importância da Campanha Janeiro Verde

Conversamos com a Dra. Carla Biagioni, ginecologista, obstetra e diretora Técnica da AsQ, sobre a importância da prevenção do câncer de colo de útero.

Blog: Dra. segundo pesquisas esse tipo de tumor é silencioso na sua fase inicial, o exame preventivo – papabicolau, ainda é a melhor maneira de detecção?

Dra. Carla: A única maneira de se detectar precocemente o câncer de colo do útero é realizando o papanicolau, ou seja, a coleta do preventivo.

Blog: Qual deve ser a rotina do exame preventivo?

Dra. Carla: No nosso país, a recomendação é fazer dois exames consecutivos com um intervalo de um ano entre eles. Se os resultados forem normais, é possível passar a fazer o papanicolau a cada três anos.

Blog: Algumas políticas públicas de prevenção ao câncer de colo do útero são aplicadas no Brasil, como a vacinação contra o HPV em crianças e adolescentes, já há um resultado significativo dessa campanha que se iniciou em 2014?

Dra. Carla: No Brasil temos um avanço importante na política de prevenção ao câncer de colo uterino mas precisamos reforçar a vacinação das meninas e adolescentes e meninos para alcançarmos os números que a Inglaterra já alcançou. Lá a campanha acontece desde 2008 e em 2021 o The Lancet publicou os resultados obtidos nesta população e identificou que houve redução de 87% dos casos de câncer de colo uterino. Importante ressaltar que os meninos também precisam ser vacinados assim evitamos a transmissão nas relações sexuais!
O calendário vacinal no Brasil conta com a vacina tetravalente para o HPV e poder aplicada em duas ou três doses dependendo da idade dos meninos e meninas.

Blog: Quais as chances de cura do câncer do colo do útero e da Campanha Janeiro Verde?

Dra. Carla: A chance de cura do câncer de colo uterino é de 90% quando descoberto e tratado precocemente. Por isso é tão importante falarmos sobre a coleta do preventivo e o diagnóstico precoce.

No mês de outubro Dra. Carla Biagioni também falou sobre prevenção do câncer de mama, para acessar esse texto clique aqui. 

Compartilhe esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no skype
Compartilhar no reddit
Compartilhar no pinterest

Assine nossa

Newsletter!

Veja os

Destaques

A enfermagem no cuidado integral à saúde
A enfermagem no cuidado integral à saúde
Cláudia Conserva, Diretora de Gente e Gestão da AsQ
Valorização do Colaborador e as ações da AsQ em Gestão de Pessoas.
AsQ Talks 01- A fórmula do sucesso do Grupo Boticário na gestão de saúde do colaborador
Grupo Boticário na gestão de saúde do colaborador - AsQ Talks 01

Siga-nos nas

Redes!